Livros e Artigos

[disponibilizo livros e artigos para download em Academia.edu e Scribd]

Páginas

sábado, 3 de julho de 2010

Sobre Futebol e Culpabilizações

Foi terminar o jogo e as manchetes da nossa imprensa sensacionalista eram uníssonas: "De heroi a vilão". Na capa dos principais tablóides eletrônicos (v.g. Uol, Globo On Line, Terra) a mesma chamada - o que demonstra a pasteurização e a falta de criatividade da imprensa marrom. "Jornalixo puro", diria um amigo 'das antiga'.
A falta de capacidade de uma reflexão um pouco mais elaborada sobre um fenômeno nada complexo sobre o futebol - se comparado à questão da violência, p. ex. - deixa evidenciada as marcas do jornalismo autal: superficialidade e moralização da informação.
E o principal sintoma da moralização são os processos de culpabilização: identificar o inimigo, o vilão ou o aliado, o heroi. Neste pêndulo maniqueísta próprio dos pânicos morais nossa sociedade goza.
Causas da desclassificação: inúmeras; nenhuma determinante. Culpados: existem? É possível direcionar toda a raiva para o técnico - que não chamou quem a imprensa queria para manter ainda mais coeso o grupo com que vinha trabalhando desde 2006? -, o volante - pelo estado emocional? -, o goleiro - pela falha no primeiro gol?
Prefiro não culpar ninguém, pois não creio que exista "O" culpado. Fiquei triste e vou seguir assistindo aos jogos - com especial preferência pela esquadra celeste, neste momento. E esperar a continuidade do que efetivamente me interessa neste ano: Libertadores da América.
A propósito: sobre a complexidade da violência, das culpas, das demonizações e das resoluções de conflitos, o GCrim assistirá nesta semana o filme Desonra, com John Malkovich, baseado no livro homônimo do Nobel de literatura J. M. Coetzee. De conteúdo assustador...

7 comentários:

Fernando Piccoli disse...

Prof. Salo,

Foi o comentário mais sensato que li a respeito da desclassificação da seleção brasileira. Concordo, principalmente com a ideia do "não culpar ninguém", inclusive o técnico.
Infelizmente as coisas são vistas com a superficialidade de que somente uma causa gera determinada consequência. E parece que sempre deve haver a causa, a razão, para explicar tudo.

Lauren disse...

Concordo com vocês, e faço das palavras do professor as minhas,
além do mais, as pessoas sentem uma necessidade gigantesca de "passar a bola" para alguém, enfim...
Adorei esse post e todo o resto.

GWB disse...

é
a culpa nessas coisas é sempre de todos. acho q assim como aconteceu ao filipe podia ter acontecido a qq um. muito nervosa a seleçao.

Géssica Ventura disse...

VAMO COLORADO!!!

Anônimo disse...

O oráculo dos pampas confidenciou à minha pessoa que a grande campeã será a Alemanha...

Achutti disse...

Vou ver o filme, Malkovich é o cara.
Sobre a desclassificação, era isso.

SC disse...

Valeu Fernando e Lauren. Pena é ver que de Latino-americano só resta o Uruguai. Ontem se foram Paraguai (grande jogo) e Argentina (chocolaaaate).