Livros e Artigos

[disponibilizo livros e artigos para download em Academia.edu e Scribd]

Páginas

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Santa Maria: um tributo, uma homenagem

Comoventes as manifestações em Santa Maria que lembram um mês do acidente na Boate Kiss - uso propositalmente o termo acidente (a) em razão da negativa exploração sensacionalista que a mídia fez da noção de tragédia (na maioria das vezes expondo de forma violenta as vítimas e os seus familiares); e (b) em razão de não acreditar que os responsáveis, sejam agentes públicos e/ou empresários, tenham "assumido o risco" do evento (falando tecnicamente em termos de "dolo eventual"). 
A imputação de homicídio doloso qualificado representa apenas mais um sintoma de nossa cultura inquisitória e punitivista. Depois de um mês lendo atentamente as reportagens, estou cada vez mais convencido de que o fato ocorreu em decorrência de uma sucessão de atos de descuido (negligência).
Mas o que importa, neste momento, é saudar os amigos que ficaram, os amigos que se foram e à nossa querida Santa Maria.
Força para todos nós.

[imagem do amigo santamariense Murilo Nogueira]

2 comentários:

GWB disse...

é isso!

Prof. PADilla disse...

Enquanto lamentamos, tem gente aproveitando para alavancar a corrupção! Interditaram estabelecimentos, privando milhares de pessoas de trabalhar. Entre os que foram fechados, alguns dispõem de toda estrutura de segurança necessária e já haviam solicitado a vistoria muito antes da tragédia de Santa Maria/RS

Bombeiros, todos sabem, priorizam o atendimento das emergências. Qual sentido de fechar dezenas de estabelecimentos? A precária estrutura dos soldados do fogo continuará priorizando as emergências...

Ai vem a revelação: Gravação divulgada na imprensa de cobrança de “propina” para "agilizar".

A corrupção é hedionda porque subtrai, dos cofres públicos, os recursos necessários para salvar vida, dar educação e segurança. Priva, daquele às vezes obrigado a pagar para sobreviver, os recursos que poderiam ser usados para gerar novos empregos.

Num caso desses, você não pagaria? Imagine-se fechado, todo dia a espera da vistoria? Qual sua perspectiva? Como pagar funcionários, fornecedores, e o próprio poder público? E a programação? As bandas, extras, encomendas, alimentos estragando, etc?

Os prejudicados podem responsabilizar o Estado (art. 37, Constituição Federal) devido a demora dos Bombeiros? Sim, contudo, vão gastar com advogado, custas e, se nada der errado, em 10 anos entrarão na fila de precatórios que são outra década: Vinte anos para receber? Quem sobrevive esperando? Isso em si já é uma pouca vergonha pois o precatório nem mais deveria existir. Leia mais: http://www.padilla.adv.br/processo/morosidade/



O Poder Público Municipal precisa respeitar o princípio da proporcionalidade.

É impossível que todas as vistorias sejam realizadas ao mesmo tempo!

Há milhares de pessoas sem trabalhar. Milhões, se considerarmos todas as cidades onde ocorre o mesmo. Muitos estabelecimento vão quebrar. Sem uma boa rede de locais, será que a Fifa manterá Porto Alegre entre as sedes da Copa?

Os que pediram a vistoria antes da tragédia de Santa Maria tem culpa de que os Bombeiros não efetuaram o exame?

Se pediram a vistoria, não é mais sensato presumir que estão com tudo em dia, do que os fechar?

A tais estabelecimentos não deveria ser concedido alvará provisório?

E, aos demais, não deve ser assegurado o mesmo, caso, em prazo razoável, não ocorra a vistoria?

É minha sincera opinião, s.m.j. e que, tudo isso, são efeitos da Acultura da Superficialidade que está tomando conta da nossa sociedade; leia mais em http://www.padilla.adv.br/processo/pensamento/acordar/