Livros e Artigos

[disponibilizo livros e artigos para download em Academia.edu e Scribd]

Páginas

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Alberto Rufino Rodrigues de Souza


Com muito pesar recebi, nesta data, a notícia do falecimento do Professor Alberto Rufino Rodrigues de Souza, Livre Docente pela Universidade Federal de Pelotas.

Será velado na Faculdade de Direito da Universidade, instituição na qual lecionou durante muito tempo.

O Professor Alberto formou gerações de Mestres no Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais (PPGCCrim) da PUCRS. Não tenho dúvidas que todos seus ex-alunos estão muito abatidos.

Perdemos um grande Professor, um humanista de conhecimento enciclopédico.

Na imagem a justa homenagem que o Professor Ney Fayet de Souza Júnior prestou ao Professor Alberto.

8 comentários:

Anônimo disse...

Já sinto saudades do Grande Albertão

Eduardo Xavier Lemos disse...

Realmente uma pena Salo.
Fomos todo surpreendidos pelo avanço rápido da doença.
Agora o Professor Alberto se junta aos demais papas das ciencias penais que já nos deixaram, porém segue vivo e imortal para aqueles que puderam compartilhar de seu conhecimento que parecia infinito.
Um verdadeiro jurista como poucos merecem ostentar o título, dotado de um saber que impressionava a todos que tiveram oportunidade de ter contato.
O primeiro mestre que me brindou com a concepção crítica, ainda no primeiro ano de Direito, quando lecionava Hermenêutica.
Seguiremos o legado deixado, é assim que deve ser, é assim que será.

Eduardo Xavier Lemos.

Kado disse...

Fico triste! Partiu dele muitos incentivos que me fizeram insistir no estudo do direito penal. As pouquíssimas conversas que tive com o professor Alberto foram extremamente gratificantes.

Maurício Sant'Anna dos Reis disse...

Sem dúvida, o professor Rufino é e sempre será um grande mestre, aliás, mestre dos nossos mestres. Tenho certeza que o nome dele ficará marcado para a posteridade como grande pesquisador do direito penal.

carlos augsuto disse...

Tristeza! Fui aluno do prof. Ruffino no 1o. pós no MP/RS em 1995; simplicidade, inteligência ímpar, seu jeito amigo foram marcas que hj guardo na lembrança e procuro transferir aos meus alunos; certamente, sua falta aqui já é sentida....porém na outra jornada já devem estar o esperando com orgulho....
carlos augusto fiorioli
1o. Promotor de Justiça Cível - Lajeado/RS

saulo disse...

Qualquer palavra sobre o professor RUFINO é pouca e a dor é muita. As aulas dele consolidaram algumas convicções que tinha no Mestrado e foram fundamentais para que eu conseguisse desenvolver a minha dissertação. Dediquei a ele a minha publicação pelo IBCCRIM. É uma sensação de orfandade. Sorte minha que tive o privilégio de conviver com ele, mesmo que por tão curto período. Vai o corpo, vai o homem, ficam as ideias e as sementes lançadas. Nós somos filhos dele e estamos lançando seus ideais Brasil afora como mestres em CCriminais. Saudades, professor. Saulo Marimon

Achutti disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Achutti disse...

Além do saber enciclopédico, ainda era um humanista extremamente simples, apesar de toda a sua história. Exemplo para todos nós.
Lembro dele principalmente por isso: pelo jeito com que conduzia os seminários e tratava as pessoas - com um respeito extremo por todos, como pouco pude ver na minha vida.
Meus mais sinceros sentimentos ao Daniel e aos familiares.