Livros e Artigos

[disponibilizo livros e artigos para download em Academia.edu e Scribd]

Páginas

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Os Ecos de Berkeley

Sobre Berkeley não escreverei.
Embora a região da Haigtht St. em San Francisco seja considerada "oficialmente" o espaço hippie da Califórnia - o bairro é bem legal apesar da inevitável comercialização do estilo podicrê -, as tardes de sábado e de domingo na Telegraph St em Berkeley são contaminadas pelo espírito da contracultura dos anos 60.
Durante a semana a cidade universitária fica em ebulição.
Berço teórico-acadêmico do pensamento contracultural: dentre os variados desdobramentos a teoria queer, o feminismo radical e a criminologia crítica (Loic Wacquant e Jonathan Simon os atuais e competentes representantes da crítica criminológica).
Com Oakland a cidade foi o nascedouro político-intelectual do Partido Negro Revolucionário Estadunidense (Black Panther Party).
Se pudesse começar de novo, começaria aqui...

7 comentários:

gabrieldivan disse...

Estudar em Berkeley seria "A" chinfra, em todos os sentidos e acepcoes possiveis.

"Se pudesse começar de novo, começaria aqui...(em Berkeley)" = 2 membros!

SC disse...

nada que um sanduíche e um pós-doc não resolva parceiro!

Germano Schwartz disse...

O Fritjof Capra é daí também, não?

SC disse...

bah germano, agora me pegou com a pergunta. vou dar uma olhada.

Achutti disse...

"nada que um sanduíche e um pós-doc não resolva"

falou tudo.

Guilherme Peruchi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Guilherme Peruchi disse...

Salo, se você* tivesse começado lá, talvez nem teria o mesmo interesse que hoje cultiva pelo referido lugar! Bom, não filtro bem esta questão do "se". De qualquer maneira, super bacana o 'post'. Abraço