Livros e Artigos

[disponibilizo livros e artigos para download em Academia.edu e Scribd]

Páginas

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Sobre o Pensamento Feminista

A idéia de que o pensamento feminista representou uma das maiores rupturas na cultura ocidental é compatilhada por inúmeros autores. Logicamente que desde o ponto de vista teórico, o feminismo padece dos vícios inerentes às grandes narrativas. Não por outra razão o feminismo pós-moderno consolida-se como um dos grandes marcos interpretativos para o terceiro milênio. Penso que na mesma linha, e com impactos ainda mais profundos na mentalidade inquisitória-sexista, a teoria queer.
Recebi da minha querida amiga e militante feminista Lis Pasini interessante artigo da Regina Navarro Lins, intitulado "A Função Perversa dos Contos de Fada", na qual a autora desenvolve a tese de que estas narrativas infantis instigam incapacidades de autonomia nas mulheres, que abdicam do desenvolvimento pessoal para esperar o macho-provedor. Importante a leitura (aqui).
Aproveito para dizer que a Revista Criminologia Feminista esta disponibilizando os novos volumes primeiramente na web. Os artigos de fevereiro de 2011 já podem ser acessados (aqui).

2 comentários:

Érica, disse...

Estava conversando com minha mãe sobre isso hj.
Como em pleno 2011 muitas mulheres fazem dos homens sua tábua de salvação.
Da barriga aos 100 anos, sempre na caça do princípe.
Ok, Pondé já avisou que isso está mudando, os homens estão procurando suas princesas. Meninas perfeitinhas, feitas para casar como dizia minha avó.
Aqui, no mundo real ninguém salva ninguém.
Bora processar Walt Disney e voltar para o planeta terra ao lado de um bom Ogro!
bjos

Clarissa de Baumont disse...

=)

ah, vou ler depois o artigo mas já concordei de antemão, e achei graça.

pq qndo me contavam ou lia os contos de fada, pensava: "hm, já notei q n vou ser feliz-para-sempre pq n vou ter paciência de esperar os príncipes", hahaha.

claro q os contos de fada estiveram sempre carregados de moralismo e de valores culturais centrados na 'masculinidade'. portanto, espera-se da princesa donzela que ela fique bem quietinha na história, sofra cm uma mártir e aja cm uma boa dona-de-casa. a princesa tem cm objetivo tornar-se apenas uma coisa: a 'esposa-do-príncipe', esperando passivamente q esse fato se cumpra.