Livros e Artigos

[disponibilizo livros e artigos para download em Academia.edu e Scribd]

Páginas

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Ridiculum Vitae


No aeroporto, o professor espera. Sem previsão de embarque por causa das condições meteorológicas, ocupa sua quarta hora recebendo e respondendo correspondências eletrônicas. Comenta textos de amigos travestidos de orientandos; critica trabalhos de orientandos travestidos de amigos; troca confidências com amigos antigos, daquela época que não se sabe bem o motivo de tanta saudade. Entre um pensamento e outro, a interrupção.
Desconhecida: Professor? Professor! Não acredito que é o senhor. O senhor não deve estar lembrando de mim, né?
Professor: Bem... O rosto não me é estranho...
Desconhecida: Professor, o senhor lecionou na minha turma de Mestrado na Faculdade de Direito da Cândido Mendes, no Rio de Janeiro. A minha foi a segunda turma do curso. Turma de 1999.
Professor: Dez anos. P^#&%, isso é uma eternidade. Sequer lembro de mim naquela época. [brinca sem saber se a interlocutora percebe a ironia]
Desconhecida: Professor, tenho que lhe confessar uma coisa: suas aulas marcaram demais minha vida acadêmica. Foram maravilhosas. E os seus livros... Professor, eles foram fundamentais para minha formação. Tudo que eu sei de crítica ao direito devo ao senhor.
Professor [constrangido, mas deliciado pelos elogios]: Ora, por favor, não me chame de senhor. Nem sou tão velho assim... E não diga isso, não subestime meu papel acadêmico. Eu apenas...
Desconhecida [enfática]: Não professor, com certeza [ênfase dobrada] os seus livros mudaram a minha vida. Não sei como agradecer.
Professor [perdido na falsa modéstia]: Ora, agradeça a você mesma. Seja generosa e reconheça o teu esforço...
Locutora [ao fundo]: a Infraero informa o embarque do vôo 7489 com destino a Guarulhos com escala em Porto Alegre.
Professor: Tenho que ir. Finalmente uma perspectiva de dormir em casa depois de uma tarde inteira neste aeroporto.
Desconhecida: Professor, foi um prazer imenso revê-lo e poder dizer o quanto lhe admiro. Suas aulas de Direito do Trabalho foram maravilhosas. Espero a publicação dos seus novos livros. O senhor tem muito a dizer e a ensinar. E, por favor, transmita um forte abraço para sua esposa. Diga que eu adorei conhecê-la naquele jantar em Curitiba. E dê um beijo nas meninas. Nossa, elas devem estar enormes... Como era mesmo o nome delas...
Desconhecida [agora pensativa]: Mas... Professor, o senhor não mora em Curitiba?
Professor [tentando se recuperar]: É possível... Tanto quanto leciono Direito do Trabalho. Mas vou aproveitar para dar uma olhada em Porto Alegre. Provavelmente tenha perdido algo pelo caminho...


Post Scriptum: dados sobre a identidade do "verdadeiro" professor foram omitidos para que não houvesse identificação. Apenas uma certeza: não era de Direito do Trabalho.

12 comentários:

Érica, disse...

Amei!hahaha...

r.timmsouza disse...

Gostei especialmente dessa parte: "...Comenta textos de amigos travestidos de orientandos; critica trabalhos de orientandos travestidos de amigos"... dá muito o que pensar.
Abraço,
RTS.-

Achutti disse...

hehehehehe...

Mari disse...

EXCELENTE!

marcelomayora disse...

É verdade, espero que tenhas "comentado" meu primeiro capítulo.

G.D. disse...

"ATORON" aquele teu livro sobre RECURSO DE REVISTA.

disse...

HAHAHAHAHAHAHA!!! Quando li lembrei, sabe-se lá porquê, que uma vez tu contou ter sido apresentado como membro do Instituto TRANSCEDENTAL de Estudos Criminais. Como consolo, a vida seria muito pior sem essas coisas.

Grégori disse...

Agora entendi as alusões ao direito do trabalho nas aulas... és do ramo (hehehe!).

Sacanagem, velho!
ótimo post!

Abração!

Amilton disse...

desde o início de minha carreira como juiz do trabalho, tive certeza que tu serias referência no direito laboral!

Pandolfo disse...

"Parece que há um aluno que me acompanha em todas as turmas, desde a minha primeira turma; ele ele parece incansável..." (Autor/Professor Conhecido)

SC disse...

Pan, este é um motivo de post próprio...

Marco Scapini disse...

Como o Timm disse: dá muito o que pensar... De imediato pensei em doutores travestidos de professores..