Livros e Artigos

[disponibilizo livros e artigos para download em Academia.edu e Scribd]

Páginas

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Plebiscito sobre a Descriminalização das Drogas

Matéria publicada na Folha de São Paulo de hoje: "O novo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, afirmou ontem que a questão da descriminalização do uso de drogas pode ser levada a plebiscito ou referendo. Em entrevista à TV Brasil, ele defendeu que a sociedade precisa discutir o assunto, mas não adiantou seu posicionamento sobre a questão. 'Posições muito vanguardistas são desastrosas', disse."
Tenho severas dúvidas em relação aos plebiscitos sobre temas como aborto e descriminalização das drogas.
Temas deste porte sempre cruzam de forma pouco produtiva as fronteiras entre os discursos do direito e da moral. E em época de forte apego aos pânicos morais, invariavelmente as tentativas de secularizar os debates que envolvem direito penal e saúde pública são frustradas.
Mas não é algo que deva ser descartado a priori, penso.

4 comentários:

Thiago disse...

Pois é...

max arcano33 disse...

X ELAOPA
(Encontro Latino Americano de Organizações Populares Autônomas)
22, 23 e 24 de Janeiro de 2011, São Paulo.
Este encontro surge no ano de 2003, como um espaço alternativo ao Fórum Social Mundial (FSM), onde não participam partidos políticos, ONG’s e nem representantes de governos; entidades estas, que diferem de nossa realidade e das intenções de nossas organizações. O ELAOPA pretende então, juntar, encontrar e articular a luta de organizações populares da América Latina, colocando- as como atoras à partir das suas necessidades, realidades, e anseios.
O ELAOPA pretende ser um encontro catalisador da luta popular, com real independência de classe e com objetivo de maior integração dos movimentos sociais nos diversos lugares da América Latina.
Assim, os encontros já foram realizados no Brasil (2003), Bolívia (2004), Argentina (2005), Uruguai (2006), Chile (2007), Brasil (2008), Argentina (2009) e Uruguai (2010), participando organizações das mais diversas atividades: agrupações sindicais e sindicatos, coletivos culturais, muralistas, grupos de teatro, movimento de piqueteiros, desempregados/as, movimentos de luta pela terra, coletivos feministas, centros sociais, ateneus, organizações camponesas, ecologistas, coletivos em defesa dos direitos humanos, entidades estudantis.
Um dos principais eixos que sempre estão em nossos encontros tem sido a construção do poder popular, por uma perspectiva autônoma e de base, ou seja, desde baixo, capaz de resistir à opressão capitalista e criar alternativas de luta conjuntas, a partir da solidariedade entre os/as companheiros/as agredidos.
A coordenação e articulação dos movimentos sociais se fazem necessárias para que seja possível fortalecer a construção do poder popular à partir da participação de todas e todos, e desenvolver reflexões e análises coletivas que possam fornecer instrumentos e sugerir caminhos para a luta anticapitalista.
Desta forma, lhes convidamos a participar do Encontro.
As inscrições poderão ser realizadas até o dia 10/01/2011, estamos também solicitando uma contribuição de inscrição no valor de 25,00 (vinte e cindo reais) para os custos de alimentação e infraestrutura do lugar.
O local do encontro será no Centro de Formação Campo Cidade do MST/Regional SP na cidade de Jarinú, Grande São Paulo.
Inscrições e dúvidas pelo email: ixelaopa@riseup.net
Contamos com vocês !!!!
Arriba los que luchan!
Comissão de Organização do IX ELAOPA
http://www.elaopa.org

José María Souza Costa disse...

Daqui apouco, qurem Cotas....
Passei aqui lendo. Vim lhe desejar um Tempo Agradável, Harmonioso e com Sabedoria. Nenhuma pessoa indicou-me ou chamou-me aqui. Gostei do que vi e li. Por isso, estou lhe convidando a visitar o meu blog. Muito Simplório por sinal. Mas, dinâmico e autêntico. E se possivel, seguirmos juntos por eles. Estarei lá, muito grato esperando por você. Se tiveres tuiter, e desejar, é só deixar que agente segue.
Um abraço e fique com DEUS.

http://josemariacostaescreveu.blogspot.com

Felipe Bertoni disse...

Considero a abordagem, no mínimo, preocupante...